quarta-feira, 2 de junho de 2010

Portões Fechados!



Os portões estão fechados. Mas também já são altas horas... pensei! Na verdade as horas não influenciam tanto se ela soubesse que eu estava aqui esperando seus cabelos cacheados. Talves os portões abrissem se ela soubesse que eu queria levantá-la em meus braços, como uma escultura minha, minha linda deusa.

Mas os portões estavam fechados, continuam fechados. Fechados, eu não posso entrar. Lá existe um vizir, um tolo que está à cumprir sua função inócua.

Não posso a trazer a mim, para perto, e derramar sobre ela o que tenho guardado para ela, minha dama, minha maçã do topo da árvore.

O homem mais intrépido da história, precisou da ajuda dos cabelos de Rapunzel. Eu preciso que ela acredite em mim, e saiba que a fera que anda à solta tem sua bala de prata.

Os portões fechados sgnificam a areia do tempo que passa, menos beijos deflagrados, ao mesmo tempo que significam mais vontade concentrada, adormecida.

Ando diluindo essa vontade por aí... em outros cantos, de portões abertos. Mas quanto mais diluo, quanto mais penso estar descarregando isso que me invade, mais o tenho, mais tenho a vontade de possui-la de forma completa e absoluta, tela comigo, minha.

Não sei muito dela, sei pouco, igual ao que ela sabe de mim. Mas como disse há algumas postagens, nós sabemos o que é o que. Não preciso nos enganar, tudo testifica o que existe... Mas os portões estão fechados...


EXPLIQUE ISSO!

Nenhum comentário:

eXTReMe Tracker