quarta-feira, 25 de março de 2009

Momento: "...A ema gemeu no tronco do juremal..."


Nesse novo quadro do EXPLIQUE ISSO! traremos alguns adágios populares nordestinos.

O DE HOJE É:

"Cachorro mordido de cobra tem medo até de imbira."

Definição de Imbira: [Do tupi e'bira.] Substantivo feminino. Brasileirismo. Árvore com madeira leve também chamada "pau fofo". As fibras da entrecasca são utilizadas como tiras para amarrar sacos, paneiros e redes. Outra variação: Envira.

Cachorro mordido de cobra é bixo perigoso! Mas por falar em mordida de cobra, houve um causo do qual forçadamente me ponho a relembrar agora...

Um matuto recebeu na sua fazenda um senhor, não nascido na caatinga, nem criado com leite de vaca adoçado com mel de arapuá, esse tal foi criado na raspinha de maçã. O sujeito pôs-se a caçar na sua própriedade e resolveu variar o tempêro com algumas galinhas d'água. O problema é que assim que entrou na água rasinha do açude, recebeu uma "grave picada" a qual identificou logo como mordida de cobra e das mais perigosas.
Juntando todas as suas forças restantes pra chegar à casa do camponês, consegui chegar. Já muito pálido, mal falava...
-Dr Maurício, o que foi que aconteceu!?
-Ai Seu Feitosa... eu vou morrer! Uma cobra me picou, e a bixa era grande, daquela nunca vi ninguém escapar!
-Dr deixa eu ver.
Dr Maruício de pronto o mostrou o local do ferimento mortal, o qual logo foi identificado por Seu Feitosa como sendo provocado por uma inofensiva barata d'água. Nessa hora Dr Maurício já tinha desmaiado umas três vezes...
-Dr, desse veneno de cobra so se cura de um jeito.
-Homi diga como é pelo amor de Deus!!!
-É o chá de bosta de cachorro.
-Seu Feitosa, enquanto esquenta a água me dê um pedacinho pra eu ir mascando.
...

"Cachorro mordido de cobra tem medo até de imbira."

EXPLIQUE ISSO!

Nenhum comentário:

eXTReMe Tracker