quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

CONCLUSÃO

Fique vivo!

A vida é engraçada. Fazemos de tudo pelos outros, agradando, rindo (sem vontade), beijando, abraçando, pagando... aí, às vezes nada vem de retorno, ou pior, vem como uma tremenda insatisfação. Ser ovacionado é bom e faz bem, QUANDO VOCÊ NÃO PRECISA SÊ-LO PARA SER FELIZ.

Trocando em miúdos. Não se pode condicionar a sua satisfação ou felicidade a um reconhecimento de terceiro. Parece lógico mas é um erro comum ao extremo

O que acontece nesse erro é que você vai querer algo, não vão lhe dar e você vai mandar ir se fuder. Mas mandar tudo se fuder é a solução? Não!

Existem coisas que fazemos que são mais beneficas a nós do que ao beneficiário, como já disse o pensador: "Nada é maior do que a solidariedade e por ela a gente não agradece, se alegra." Betinho - Herbert José de Souza. Não sei porque isso acontece, mas ajudar um velhinho a atravessar a rua pode alegrar todo seu dia (claro, existem "doentes" que preferem espancá-los).

Essa vida, curta vida, deve ser aproveitada. Quanto menos tempo perdido melhor! É preciso se utilizar dessa política de vida para não acordar um dia se perguntando: "O que eu fiz com meus últimos vinte anos?". Nada pessoal.

Como se aproveita a vida? Não sei tudo, mas posso falar o que sei. A alegria não está no destino, está na viagem. Ela também não está nas pessoas, está em você.

O mundo seria um lugar melhor quando as pessoas fossem felizes independentemente de ouvir uma piada ou serem cutucadas. O homem assim como a mulher, enfim, a humanidade é muito avançada em vários aspectos, mas é o mais primitivo animal com relação às relações sociais.

"Maldito o homem que confia no homem, e faz da matéria corruptível o seu braço.". Não dependa e ensine a não dependerem de ninguém.

Se é pra morrer, viva feliz! Agora vou finalizar esse meu pensamento momentãneo que aqui positivei, com uma frase anônima que resume em si, qual a atitude certa a ser tomada diante de toda situação adversa provocada por terceiros : "Eu costumava ficar chateado, agora acho só engraçado."

.
.
.
.
.
.
"Há os que se queixam do vento. Os que esperam que ele mude. E os que procuram ajustar as velas." William G. Ward

Nenhum comentário:

eXTReMe Tracker